Saiba como montar um cronograma de estudos para o ENEM

O Enem tem sido uma das principais formas de ingresso no ensino superior nos últimos anos. Mas nem por isso ele deixa de trazer dificuldade aos candidatos.
A prova é recheada de textos interdisciplinares, que exigem uma boa dose de concentração e preparo. Como são muitos conteúdos cobrados, é arriscado deixar os estudos para última hora, certo?
Nesse cenário, o cronograma de estudos para o Enem é fundamental. Com ele, você garante que estudou as disciplinas necessárias para mandar bem na prova e sente mais confiança quando chegar a data. Mas, então, aparece aquela dúvida: como montar essa rotina ideal e potencializar a sua preparação?
É isso que veremos a partir de agora. Veja as principais dicas de como criar um cronograma de estudos Enem que se adeque à sua rotina e seja eficiente.

FAÇA UM MAPA COM OS ASSUNTOS QUE MAIS CAEM

Ler o edital do Enem e dos vestibulares está no seu radar? Se não, é bom colocar hoje mesmo como prioridade. Esse documento traz informações precisas sobre as matérias que são cobradas em cada caderno de conhecimentos. Aí você pode nos perguntar: mas como saber o que realmente cai?
É aí que entra a investigação. Confira as provas de anos anteriores, converse com quem já realizou o exame e peça a ajuda de seus professores. Com isso, faça uma lista com os principais tópicos cobrados e invista neles durante o seu cronograma.

ORGANIZE-SE SEMANALMENTE

O cronograma deve fazer parte de uma rotina de estudos. Para a sua mente entender que esse é realmente um hábito, a organização é uma importante aliada. Para isso, já comece a semana sabendo quais serão os seus passos, os conteúdos a serem estudados e os horários nos quais se dedicará.
Uma boa tática é contar o tempo que tem até o dia da prova e dividir as disciplinas nesse período. Depois, separe as horas do dia em que pode estudar e vá inserindo as lacunas. Se você tem mais produtividade de manhã, reserve essa parte do dia para aquela matéria complicada, que exige um esforço maior. Com a lista dos tópicos, fica mais fácil distribuir as tarefas para cada semana. Assim, nada é deixado para trás.

INCLUA A PRÁTICA DE REDAÇÃO NA ROTINA

Muitos estudantes se envolvem tanto com as disciplinas a serem estudadas que acabam deixando a redação de lado. Porém, essa é uma parte bem importante da nota do Enem e pode ser decisiva para a sua aprovação. Não caia nesse erro; para dominar as técnicas de escrita, a melhor forma é treinar.
Faça pelo menos uma redação por semana, incluindo boas introduções, reforçando a sua argumentação e treinando a prática de síntese para a conclusão. Além disso, fique de olho nos noticiários para saber o que acontece no Brasil e no mundo. Isso ajuda tanto na prova de conhecimentos gerais quanto no tema do exame escrito.

REALIZE PROVAS ANTERIORES

Assim como a redação, o treinamento é um excelente jeito de aprender fórmulas, conceitos, datas e assim por diante. Nada melhor do que praticar com as provas anteriores do Enem –– reserve um espaço no seu cronograma de estudos para esses exercícios. Isso também serve para criar familiaridade com a prova e entender como cada conteúdo é cobrado.

TESTE DIFERENTES MÉTODOS DE ESTUDO

A leitura dos tópicos é muito importante. Mas existem outros métodos para ajudar nos estudos, como:
  • mapas mentais: consiste em selecionar a palavra-chave do conteúdo e fazer ligações de fatos, datas, fórmulas ou o que estiver relacionado com o tema;
  • resumos: ao ler o conteúdo, você pensa no que entendeu sobre ele e escreve com suas palavras em um caderno;
  • palácio da memória: essa técnica é interessante. Você pensa em um local que conhece bem (pode ser sua casa) e, para cada cantinho, o relaciona com uma parte do conteúdo.
Também existem táticas de leitura que otimizam os seus estudos e permitem ganhar tempo, que você pode empregar em outras atividades. A ideia é ligar o seu foco no máximo e entender os textos de primeira, sem a necessidade de retornar ao início do parágrafo diversas vezes –– o que acontece bastante quando nos desconcentramos.

ESTABELEÇA METAS DIÁRIAS

Você sabe o quanto vale a pena fazer graduação, certo? A importância do ensino superior para a carreira é inegável; por isso, entrar na universidade deve ser seu principal objetivo ao estudar para o Enem e outros vestibulares. Mas não pare por aí: é interessante ter metas mais simples de se concretizar a fim de manter a motivação.
Um exemplo de meta diária é estudar por no mínimo 2 horas e completar ao menos alguns exercícios para fixar o aprendizado. Lembre-se de que, assim como o seu cronograma, ela deve ser compatível com a sua disponibilidade – a rotina de quem concilia estudos e trabalho, por exemplo, é mais corrida do que a de estudantes focados exclusivamente no preparo para o Enem.
Então, faça as adaptações necessárias e sempre tenha em mente o seu objetivo. Mesmo que seja cansativo e, muitas vezes, desgastante, vai valer a pena quando conquistar a aprovação para a universidade com que tanto sonhou, não acha?

UTILIZE APLICATIVOS

Seu celular só tem servido para despertar você de manhã e oferecer distrações nas redes sociais? Então, chegou a hora de mudar esse cenário. Você pode utilizar alguns aplicativos de gestão de tempo, organização e produtividade para potencializar o seu cronograma de estudos. Alguns bons exemplos são:
  • Forest;
  • RescueTime;
  • Todoist;
  • Clockify;
  • FocusList;
  • Focus Booster;
  • Toggl;
  • Evernote;
  • Trello;
  • SimpleMind.

SEJA FLEXÍVEL

É muito importante cumprir o seu cronograma de estudos, de fato. Afinal, sem esse comprometimento, seus esforços podem não ter o resultado que você tanto deseja. Porém, lembre-se de que existem imprevistos. Mesmo que não dê para adivinhar quando vão surgir, é possível se antecipar a eles. “Como assim?”, você pode se perguntar. É bem simples.
Na sua programação da semana, deixe sempre um espaço livre. Se algum dia precisar adiar o estudo de uma disciplina ou alguma maratona de exercícios, pode usar esse tempo para correr atrás do prejuízo. Caso não aconteça nenhum imprevisto, use o intervalo para outra atividade que julgar mais importante –– um conteúdo interativo, leitura de resumos e assim por diante.
A flexibilidade é sua aliada. Se um dia estiver programado para estudar aquela matéria complicada e surgir uma dor de cabeça, troque com outra disciplina. Só não deixe que isso se torne um hábito negativo, do tipo que acumula atividades, combinado?
O cronograma de estudos para o Enem é uma estratégia sólida para o seu sucesso na prova. Nesse cenário, cuide também da sua saúde mental. A qualidade do seu estudo e a sua dedicação são mais importantes que a quantidade de horas que você emprega nessa atividade. Dê chance ao lazer também, que ajuda seu cérebro a se recuperar e dá energia para seus dias.
Acha que acaba por aí a sua preparação? Ainda tem mais uma importante parte da nota do Enem. Então, siga na leitura e saiba como fazer uma boa redação!