Conheça 9 tipos de inteligência e saiba como elas podem ajudar na escolha da profissão

“Afinal, qual meu propósito de carreira?” Se você vive fazendo perguntas desse tipo, é bem provável que esteja atrás de sinais que indiquem a profissão ideal. E se a gente contar que essa definição pode ficar mais fácil com a análise dos diferentes tipos de inteligência?
Sim, existem categorias específicas para representar cada área profissional. Algumas englobam conhecimentos mais técnicos enquanto outras demandam sensibilidade para lidar com questões complexas do pensamento humano. O fato é que todas têm sua importância e devem ser valorizadas.
O que acha de conhecê-las e, quem sabe, identificar aquela que predomina no seu perfil? Fique de olho nas informações que preparamos sobre o assunto!

O QUE SÃO TIPOS DE INTELIGÊNCIA?

Você já deve ter percebido que todo indivíduo tem seus pontos fortes e fracos. Isso inclui a facilidade ou dificuldade para aprender determinado conteúdo. Enquanto alguns resolvem problemas matemáticos em segundos, outros demonstram familiaridade com a escrita.
Um profissional que investigou essas diferenças mais de perto foi o psicólogo norte-americano Howard Gardner. A partir de seus estudos, ele elaborou a “Teoria das Inteligências Múltiplas” para explicar que cada pessoa nasce com potencial para exercer atividades específicas.
Para ele, é possível aprimorar talentos natos e desenvolver novas competências a partir da prática constante. Assim, diferentes habilidades podem ter destaque no mercado de trabalho, independentemente da área ou profissão com a qual estão relacionadas.

QUAIS SÃO AS CATEGORIAS EXISTENTES?

Gardner dividiu os tipos de inteligência em 9 categorias. Sua classificação considerou as diversas formas de uma pessoa manifestar seus conhecimentos. O resultado desse estudo você confere abaixo, com um breve resumo de cada opção.

1. ESPACIAL

Também chamada de inteligência de imagens, está presente em grupos que têm alta capacidade para a criação artística. Arquitetos, escultores e até jogadores de xadrez entram nessa lista, já que conseguem reproduzir cenários detalhados em qualquer superfície.
A compreensão do mundo visual é uma das principais habilidades profissionais dessa categoria. Pessoas com domínio do campo espacial são capazes de representar imagens fictícias com precisão, da mente para o espaço físico (papel, madeira, software de desenho etc.).

2. LÓGICA

É a categoria dos números e do raciocínio. Indivíduos desse grupo têm facilidade com a matemática e matérias relacionadas, como química e física. Cálculos e pensamento lógico não são desafios para eles, já que seus cérebros realizam operações rapidamente.
Quem tem a inteligência lógica bem desenvolvida compreende as relações abstratas e consegue fazer análises baseadas em dados precisos. Carreiras na área de TI, engenharia e programação, por exemplo, são ótimas opções.

3. LINGUÍSTICA

Representa os tipos de inteligência comumente encontrados em perfis que lidam bem com as palavras. Políticos, poetas, escritores e educadores são alguns exemplos, já que esses profissionais precisam comunicar mensagens e transmitir ideias.
A linguística ajuda a usar a linguagem para convencer, persuadir, agradar e inspirar. Também envolve a sensibilidade para compreender os sons, ritmos e significados de diferentes termos, além de variedade de idiomas.

4. MUSICAL

É comum no perfil profissional que trabalha com música, instrumentos e peças de teatro. Compositores, musicistas e atores se identificam com a categoria porque identificam, desde cedo, habilidades para criar sons e interagir com diferentes ritmos.
Pessoas com esse tipo de inteligência mostram facilidade para reproduzir melodias, tocar instrumentos e até dançar. O canto também faz parte do conjunto de competências, visto que é produzido com leveza e naturalidade.

5. INTRAPESSOAL

É a inteligência que permite ao indivíduo acessar os próprios sentimentos, ideias e sonhos com facilidade. A partir dessa reflexão, o indivíduo consegue compreender suas dificuldades e potencialidades para solucionar problemas. São pessoas com bastante autoconhecimento.
Psicólogos, autores, atletas e filósofos estão entre os exemplos de profissionais que precisam de inteligência intrapessoal.

6. INTERPESSOAL

Está entre os tipos de inteligência necessários para garantir relações equilibradas entre diferentes públicos. Apresentadores de programas televisivos, figuras públicas e líderes representam a categoria por terem papel de intermediadores na troca de informações.
São pessoas que conseguem entender e responder aos questionamentos de terceiros, sempre com muito jogo de cintura para agradar todos os envolvidos. Não é à toa que exercitam constantemente a empatia, a comunicação e o diálogo.

7. CORPORAL

Também chamada de inteligência motora ou cinestésica, é a capacidade de usar o próprio corpo ou partes dele para resolver problemas. Pessoas que se identificam com essa categoria tentam trabalhar e estudar os movimentos para desempenhar uma série de funções.
Esportistas, dançarinos e até cirurgiões estão na lista de profissões que demandam controle corporal. Muitos aproveitam a boa coordenação para realizar seus trabalhos, seja manipulando objetos, seja apresentando gestos com destreza e equilíbrio.

8. NATURALISTA

É a categoria dos geógrafos, botânicos, biólogos e paisagistas. Por ter relação com o estudo da natureza, incluindo a fauna e a flora, também engloba os agrônomos, oceanógrafos e profissionais das ciências naturais.
São pessoas que têm atração pelo meio ambiente e tudo o que ele produz. Por conta disso, não medem esforços para explorar ambientes, analisar espécies e contemplar as particularidades de cada ecossistema.

9. EXISTENCIAL

Como o nome indica, é a inteligência típica daqueles que sempre estão questionando a existência humana: como chegamos aqui, para onde vamos, por que morremos, qual é o sentido da vida, que missão devemos cumprir no planeta etc.
É comum, portanto, encontrar professores, mestres espirituais, sociólogos e palestrantes nesse grupo. Esse tipo de reflexão ocupa um espaço central nessas profissões, a fim de obter respostas, orientar outras pessoas e até inspirar multidões.

COMO SABER O SEU TIPO DE INTELIGÊNCIA?

Conforme Gardner, toda pessoa tem potencial para executar certas atividades. Isso não significa que as tarefas consideradas difíceis devam ser eliminadas. Aquilo que representa um desafio
pode ser trabalhado e melhorado com o tempo de prática.
É provável que, como a maioria, você tenha alguns tipos de inteligência mais desenvolvidos que outros. Vale a pena identificá-los para filtrar possibilidades de carreira e facilitar suas escolhas no campo profissional. Assim, perguntas como “qual profissão combina comigo?” serão menos frequentes.
O primeiro passo é pensar em suas aptidões e limitações em várias áreas. Anote tudo em um papel, separando a lista entre atividades que você mais gosta de fazer e tarefas que costumam gerar frustração. Depois, avalie as informações com calma e comece a perceber detalhes importantes.
Tenha em mente que você não é menos capaz por apresentar dificuldade em determinadas matérias ou exercícios. Apenas nasceu com a tendência de preferir certos trabalhos ou recebeu mais estímulos para desempenhar tarefas que fizeram parte da sua vida até o momento.
Ao perceber quais tipos de inteligência predominam em seu perfil, você terá um indicador valioso para definir os próximos passos da vida profissional. De quebra, poderá dar adeus à indecisão sobre a carreira e planejar cada conquista da melhor forma.
Gostou do tema abordado? Se quiser, deixe um comentário com a sua opinião ou dúvida!