5 dicas para utilizar as normas ABNT sem mistérios

Terror de muitos (alunos), paixão de outros (professores). Não existe um universitário que nunca se deparou com algumas – ou muitas – dúvidas quando o assunto é formatar um trabalho de acordo com as normas ABNT.

 

As diretrizes da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) nada mais são do que um conjunto de regras técnicas – ou simplesmente normas – que são utilizadas dentro do meio universitário para definir um padrão para a entrega de trabalhos acadêmicos, monografias, Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) e outras atividades importantes.

 

Normalmente, os alunos têm seu primeiro contato com essas normas ainda no ensino médio, prática comum em instituições que visam prepará-los para o que virá a seguir, ou seja, durante a graduação.

 

Mesmo assim, muitos estudantes chegam à universidade sem nunca nem ter visto esse conjunto de diretrizes tão comuns dentro do meio acadêmico. Com isso, se assustam quando o assunto é citado durante as aulas, sem saber que a aplicação do método pode ser mais simples – e importante – do que se imagina.

 

 

O que são as normas ABNT

Como dissemos, as normas ABNT são um conjunto de diretrizes estipuladas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O órgão é o responsável pela padronização de trabalhos com caráter científico e tecnológico em todo o Brasil, o que inclui a redação de projetos acadêmicos, sejam de graduação, pós, mestrado ou doutorado.

 

Porém o que poucos sabem é que a ABNT regula todo e qualquer tipo de produção, com autonomia do Estado para auxiliar na formulação de normas para inúmeros setores da economia nacional, desde a fabricação de embalagens até a elaboração de trabalhos de acadêmicos.

 

Fundada em 1940, a associação é privada, sem fins lucrativos, e busca manter as diretrizes para alcançar a excelência em produção industrial e científica em todo o país. O foco é garantir que haja clareza nas informações e facilitar a identificação e a compreensão dos conteúdos publicados.

 

No Brasil, a maioria das instituições de ensino superior optam por utilizar as normas ABNT para a orientação e edição de trabalhos acadêmicos. Dessa forma, conhecer as normas e saber como aplicá-las com qualidade e respeito às diretrizes são fundamentais para se sair bem ao longo do curso.

 

De modo geral, as normas ABNT regulam desde o tamanho da margem até a estruturação de todo o projeto escrito. Confira algumas das principais diretrizes sobre o formato correto da estrutura para a produção de conteúdos acadêmicos:

 

• Folha: tamanho A4;

• Capa com nome da instituição, nome do autor, título, subtítulo, número de volumes, local (cidade) da instituição onde deve ser apresentado, ano de depósito (da entrega);

• Folha de aprovação;

• Margem: 3 cm para as margens superior e esquerda e 2 cm para as margens inferior e direita;

• Fonte: Arial ou Times New Roman (tamanho 12) em cor preta;

• Itálico: usa-se em palavras e expressões de outros idiomas;

• Espaçamento: 1,5 no texto e 1,0 para citações com mais de três linhas;

• Alinhamento: justificado;

• Paginação (NBR 14724);

• Sumário (NBR 14724);

• Citações e notas (NBR 6023 e NBR 10520);

• Referências.

 

A importância das normas ABNT no meio acadêmico

Mais do que determinar as regras de homogeneização gráfica para a redação de um trabalho universitário, as normas ABNT são baseadas em ciência e muita pesquisa.

 

Existe todo um estudo por trás de cada uma dessas normas técnicas, que visam atender a um checklist específico para dar à produção ou pesquisa um ar estético de organização, capaz de ser confortável e aprazível aos olhos de quem lê e ainda transmitir seriedade e confiabilidade.

 

A formatação de documentos segundo as normas ABNT segue padrões internacionalmente aceitos para a produção de trabalhos acadêmicos e científicos, que guiam a padronização de uma série de questões na sociedade.

 

Com isso, seu uso é muito importante para manter um padrão uniforme na estrutura e apresentação dos trabalhos para que uma produção feita na região Nordeste, por exemplo, seja facilmente compreendida em qualquer outra região do Brasil e do mundo.

 

O foco das diretrizes da ABNT é evitar que cada autor produza seu trabalho de acordo com suas preferências pessoais de fontes, formatos para inclusão de citações ou notas de rodapé, criando incompatibilidades que dificultem a leitura e compreensão da produção acadêmica ou científica.

 

Todo esse processo de adequação à norma amplia e facilita a troca de conhecimentos e experiências, promovendo avanços científicos e tecnológicos em todo o âmbito nacional e internacional.

 

 

Cinco dicas que vão te ajudar a aplicar as normas da ABNT sem dificuldades

Agora que você já sabe o que são as normas da ABNT e a importância delas para a disseminação de conhecimentos e promoção da troca de informações em todo o mundo, compreende por que seu uso é tão reforçado nas instituições de ensino do país.

 

Para facilitar a aplicação dessas diretrizes e ajudar na produção dos seus trabalhos acadêmicos, separamos 5 dicas que podem ser úteis na hora de redigir suas produções dentro dos padrões da ABNT. Confira:

 

1. Pesquise e conheça a estrutura

Antes de começar, por mais que você conheça as regras, é muito importante compreender a estrutura visual que o conteúdo terá depois de pronto. Para isso, pesquise alguns trabalhos e teses nas ferramentas de busca online e observe bem todos os detalhes.

 

2. Formate primeiro, redija depois

Montar a estrutura básica do seu trabalho antes de incluir todo o conteúdo pode ser uma vantagem na hora adequar a produção.  

Para isso, monte toda a estrutura do projeto (com nomes e títulos de sinalização mesmo, como nome da instituição, autores, citação X, etc.) já dentro das normas ABNT e depois só se preocupe em preencher com o conteúdo rico que irá produzir.

 

3. Não procrastine

Deixar a adequação do trabalho às normas da ABNT para depois não vai trazer nenhum benefício para o seu projeto. Quando você procrastina, só adia o inevitável e ainda corre o risco de cometer erros graves na hora de padronizar seu trabalho de forma correta.

 

Essa é uma dica não só para aplicação das normas ABNT, mas também para a vida acadêmica como um todo: organize-se nos estudos e não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje! 

 

4. Configure seu editor de texto

Para garantir que você não corra o risco de errar na edição das normas, uma dica útil é configurar o seu editor de texto com as regras padrão ABNT antes de começar a produzir o texto, como:

 

• margens da página;

• fonte; 

• paginação; 

• tamanho da fonte e similares

 

Assim, ao terminar o trabalho, o foco da edição estará em outros detalhes que precisam ser padronizados manualmente.

 

5. Procure um revisor

Além de garantir que seu trabalho não tenha erros gramaticais ou de digitação, um revisor especializado em ABNT também vai te ajudar a identificar aqueles errinhos que seus olhos cansados deixaram passar.

 

Investir em um bom revisor pode ser a sua chance de conquistar as melhores notas e ainda aprender com o processo.

 

E aí, achou esse conteúdo útil? Então compartilhe em suas redes sociais e ajude outros estudantes a saber mais sobre as normas ABNT.