7 dicas imperdíveis de produtividade nos estudos!

Você já deve ter ouvido sobre a importância de encontrar o equilíbrio nos mais diversos aspectos da vida. Pois bem, essa tática também deve ser valorizada no momento de aprender algo. Com algumas dicas de produtividade nos estudos, é possível ter um bom rendimento em diferentes atividades.
Sabemos que muitos estudantes sofrem com a falta de concentração e têm dificuldade para se organizar no dia a dia. Se esses problemas também são recorrentes em sua rotina, que tal considerar a possibilidade de aplicar algumas mudanças? Isso não é difícil, e os resultados podem ser bem positivos.
Se você tem curiosidade em testar novas práticas ou apenas aprimorar a maneira de fazer as coisas, continue a leitura deste post. Vamos indicar 7 passos para quem deseja ser mais produtivo.

1. ESCOLHER UM LOCAL ADEQUADO

Escolas, universidades e demais instituições afins abrigam espaços apropriados para o ensino e a aprendizagem. Mas e quando o aluno precisa fazer seus resumos, exercícios e leituras em casa? A saída, nesses momentos, é avaliar os ambientes da residência e reservar um cantinho exclusivo para os estudos.
Pode ser uma área dentro do próprio quarto, uma sala pouco frequentada, uma parte da varanda e até o fundo de um corredor. Use uma das habilidades profissionais mais valorizadas no mercado para encontrar o local ideal: a criatividade. Também certifique-se de que o espaço é tranquilo e livre de distrações.
Após escolher, procure deixar todos os seus materiais didáticos no ambiente. Assim, você não precisará sair a cada momento para buscar uma apostila, caderno ou outro item importante.

2. TER UMA ROTINA DE ESTUDOS

Cumprir horários e padronizar processos é uma excelente maneira de melhorar seu desempenho diário. Com uma rotina de estudos personalizada, você consegue aproveitar os horários mais produtivos e priorizar as tarefas que são importantes em períodos turbulentos, como véspera de provas.
Uma dica eficaz para organizar o seu cronograma é representá-lo em forma de planilha física ou digital, em um aplicativo ou caderno. Nesse arquivo, vá inserindo os tipos de atividades e o tempo necessário para se dedicar a cada uma delas. Então, cumpra essa ordem todos os dias para ter consistência e progredir a longo prazo.

3. IDENTIFICAR O PRÓPRIO PERFIL

Você sabia que cada pessoa aprende melhor de um jeito? Isso não quer dizer que alguém só consegue obter conhecimentos de um único modo, mas que tem mais facilidade com determinados métodos e estratégias. Sendo assim, por que não exercitar suas habilidades e encontrar o recurso mais adequado ao seu perfil?
Há, basicamente, três tipos de estudantes: visuais, auditivos e cinestésicos. O primeiro grupo se identifica melhor com aulas que envolvem imagens, vídeos e gráficos, enquanto o segundo encontra seu lugar nas atividades com áudio. Os cinestésicos, por sua vez, gostam de colocar a mão na massa (prática) para assimilar diferentes matérias.
Com base nas características de cada perfil, você pode identificar as melhores formas de aprender. Tire proveito das técnicas que favorecem o seu entendimento dos conteúdos para conseguir se concentrar e comemorar bons resultados.

4. AVALIAR O MELHOR MÉTODO

Complementar à anterior, esta é uma das mais importantes dicas de produtividade nos estudos. Consiste em conhecer as diversas maneiras de aprender no dia a dia. Assim, você poderá variar os métodos para fornecer novos estímulos ao cérebro e manter a motivação lá em cima.
Se você se identificou com os estudantes visuais, por que não intercalar as aulas online com leituras de livros, observação de infográficos e documentários? Quem tem perfil auditivo pode combinar áudios gravados por professores a podcasts que abordam diversos assuntos.
Além de encontrar o método mais atrativo, vale a pena diversificar as opções para que as tarefas não se tornem maçantes e tediosas.

5. FAZER PEQUENOS INTERVALOS

Ninguém consegue prestar atenção em um conteúdo por muitas horas seguidas. Você pode até ter a impressão de que está aproveitando bem o seu tempo, mas o nível de rendimento tende a cair com o passar dos minutos. Para evitar a fadiga e a perda de produtividade, inclua intervalos em sua rotina de estudos.
Essas pausas devem ser dedicadas a movimentos e exercícios mentais diferentes daqueles que você realiza enquanto aprende algo. O objetivo é desviar o foco para outra coisa que ajude a mudar o ritmo e a repor as energias. Você pode preparar um café, alongar o corpo, escutar uma música ou conversar com alguém antes de retomar as atividades.

6. MELHORAR A ALIMENTAÇÃO

Um corpo nutrido funciona perfeitamente, garantindo saúde física e mental. Lembre-se disso ao planejar suas refeições durante a rotina de estudos. O ideal é que os pratos sejam equilibrados em macro e micronutrientes: carboidratos, gorduras, proteínas, vitaminas e minerais.
Uma dieta rica fornecerá energia suficiente para você se dedicar a novos aprendizados, além de manter a preguiça longe no momento de trabalhar em casa ou curtir o lazer com os amigos e familiares. Outro cuidado importante tem a ver com a hidratação correta, prática que deve priorizar o consumo de água pura.

7. DORMIR BEM

Todas as dicas citadas até aqui perdem sua eficácia se você não tiver boas noites de sono. O descanso é reparador e precisa fazer parte dos seus dias, principalmente quando a demanda por energia aumenta. Além disso, todo mundo gosta de acordar disposto e animado, concorda?
Se você tem dificuldades para dormir no horário definido, experimente evitar luzes fortes, inclusive as do celular e do computador, alguns minutos antes de deitar. Atividades tranquilas também ajudam nesse momento, como fazer leituras leves, meditar e ouvir sons relaxantes. Faça testes com diferentes práticas até encontrar a sua favorita e efetiva.
Viu como o grau de rendimento em cada atividade depende de um conjunto de fatores? Todos devem ser bem administrados em sua rotina para que você consiga aproveitar o tempo disponível do melhor modo. Agora, basta que memorize as dicas de produtividade nos estudos e aplique-as sempre que precisar de um reforço.
E já que chegamos até aqui, aproveite e compartilhe este post nas suas redes sociais. Essa é uma ótima forma de ajudar outras pessoas que possam estar com dificuldades para organizar a rotina de estudos.