Você está aqui

Notícia

< Voltar

Notícia < Voltar

Campus: 
Tijuca
Barra
Cabo Frio

Tratamento para crianças segue remotamente

Universidade Veiga de Almeida   |    Tijuca Barra Cabo Frio

Equipe do Centro de Reabilitação da UVA buscou alternativa para prover atendimentos durante o isolamento social

 

Para não interromper o tratamento de crianças com necessidades especiais durante a pandemia da covid-19, o Centro de Reabilitação Clínica Escola da Universidade Veiga de Almeida (UVA), localizado no campus Cabo Frio, desenvolveu uma metodologia que permite o atendimento remoto. Os pais foram capacitados para mobilizar e aplicar os exercícios, levando em consideração o espaço domiciliar, e são acompanhados à distância em tempo real pela professora Cristiane Torres, mentora do projeto, e pelos estagiários da Clínica, todos alunos do curso de Fisioterapia. 

 

As crianças atendidas têm até cinco anos de idade e sofrem de paralisia bilateral (diplegia), microcefalia e dificuldade motora. A preocupação era que, se ficassem sem fisioterapia por muito tempo, por causa do isolamento social, poderiam apresentar regressão do tratamento. Segundo Cristiane, a rigidez dos movimentos poderia acarretar distúrbios pulmonar e articular, entre outras complicações. 

 

O atendimento à distância consiste em 40 minutos de prática realizada duas vezes por semana. São ministrados exercícios individuais para atender a necessidade de cada criança. Lais Siqueira, aluna do 9º período de Fisioterapia e voluntária no projeto, explica: “Para uma criança de quatro anos preparamos um circuito com foco no equilíbrio. Já para outra de um ano e quatro meses buscamos fortalecer o tronco”. 

 

Para Ana Paula Silva, mãe da Giovana de quatro anos, o atendimento remoto da UVA tem sido fundamental para seguir com o tratamento de forma correta durante o confinamento. “Há dois anos a Giovana faz a fisioterapia no Centro de Reabilitação Clínica Escola da Veiga. Antes de iniciar o tratamento, ela caía o tempo todo, tinha dificuldade para levantar e andava na ponta do pé. Hoje já tem 85% de equilíbrio”, revela Ana Paula. 

 

 

 

09/jun/2020

Tema:
UVA,