Conheça as possíveis áreas de atuação em Direito

A profissão de advogado é considerada prestigiada e tradicional e sempre está em alta. Muitas pessoas almejam a carreira no Direito por conta do seu reconhecimento e do amplo mercado de trabalho. Quem pensa que esse profissional pode atuar apenas como advogado está enganado, pois existem várias áreas de atuação do Direito.
Esse curso de graduação é do tipo Bacharelado e dura 5 anos. Durante as aulas, são abordadas diversas ramificações na grade curricular, o que prepara o aluno para optar por aquela que mais chama a sua atenção. Assim, você se forma com um propósito que auxiliará a delinear as escolhas ao longo da carreira.
Se você quer conhecer mais sobre essa profissão do futuro, continue a leitura!

PRINCIPAIS ÁREAS DE DIREITO

Direito penal

Os livros e o cinema fizeram do Direito penal uma área muito desejada por quem está na universidade. A especialidade tem o objetivo de tratar das penas que devem ser atribuídas às pessoas que violam a lei. Dessa maneira, quem optar por ela deverá conhecer bastante sobre o Código Penal.
Os profissionais podem atuar tanto no setor público, quanto no privado, representando um cliente em processo penal. Nessa situação, a opção é fazer um concurso público para delegado de polícia, promotor ou defensor público. Muitos universitários escolhem esse ramo para atuar profissionalmente, pois ficam fascinados com o conteúdo ministrado em sala de aula.

Direito civil

Essa é uma das áreas mais procuradas, nela o profissional será responsável pela defesa dos interesses dos cidadãos relacionada a propriedades e bens. O trabalho também abrange alguns aspectos familiares, como herança e divórcio. Por ser um ramo vasto, o Direito civil apresenta diversas ramificações, como:
• Responsabilidade Civil: lida com a necessidade de reparar danos;
• Direito das Obrigações: trata da relação entre devedor e credor;
• Direito das Coisas: relaciona-se à propriedade de bens móveis;
• Direito das Sucessões: lida com as heranças;
• Direito da Família: trata das ações de custódia, pensão e divórcio;
• Direito das Pessoas: relacionado aos deveres e direitos de cada pessoa.

Direito ambiental

Tal área surgiu em decorrência da preocupação em propiciar desenvolvimentos sustentáveis, com o objetivo de evitar qualquer dano ambiental, um assunto muito importante nos dias de hoje. Portanto, há uma grande procura por advogado ambientalista.
O advogado que se especializar nesse campo pode atuar em empresas e ONGs, lidando com questões que envolvam a relação do ser humano com o meio ambiente. Os profissionais encontram empregabilidade nos setores privados e públicos. Entre as atividades exercidas, estão a prestação de consultoria pública, emissão de pareceres e procedimentos administrativos.

Direito trabalhista

Nessa área, o advogado deve representar empresas ou pessoas em disputas trabalhistas. O principal objetivo é a garantia de que o trabalhador tenha sua situação jurídica regulamentada e que os seus direitos sejam respeitados.
Os profissionais podem representar tanto empregadores quanto trabalhadores em disputas referentes a questões previdenciárias e sindicais. Outra alternativa que tal ramo oferece é a consultoria para uma empresa que lida com vários empregados.

Direito tributário

O Direito tributário tem a finalidade de regular como acontece a cobrança, pelo Estado, de tributos das pessoas jurídicas e naturais. Logo, esse ramo é o estudo legal e jurídico da tributação, que é um modo com que o Estado mantém financeiramente a sua administração.
Além disso, essa especialidade intenciona combater abusos por parte do fisco, tendo a função de arrecadação de tributos para custear projetos. Portanto, o advogado cumpre um objetivo muito importante de defesa do interesse dos contribuintes no processo.
Os profissionais podem trabalhar em uma ação judicial e são requisitados por instituições que costumam estar em situações irregulares junto ao fisco e necessitam de uma assessoria para atender às normas tributárias.

Direito empresarial

Essa área visa a regulamentar as atividades empresariais e do empresário. Ela trata da sociedade empresária, dispondo sobre regras para os vários tipos de empresas previstas no
ordenamento jurídico. Além disso, lida com as obrigações e direitos dos empresários, título de crédito, contratos especiais e questões relativas à propriedade intelectual.
Nesse caso, o advogado precisa lidar com causa empresarial que abrange o fechamento e a abertura de empresas, processos de falência e registros de marcas, por exemplo. Outra alternativa é ajudar na tomada de decisão de uma instituição por meio de orientações jurídicas.

Direito digital

Com o grande avanço da Internet no mundo, essa área do Direito tem ganho muita relevância. A prova é o Marco Civil da Internet, que chegou para instituir deveres e direitos acerca da utilização da rede mundial de computadores no Brasil.
Além disso, com a Lei Geral da Proteção de Dados, as instituições que precisam lidar com informação pessoal de terceiros devem adequar o processo de tratamento e coleta de dados aos termos de tal lei.
Assim, este profissional poderá trabalhar com assessorias e consultorias para que as empresas possam providenciar os meios para atender à Lei Geral de Proteção de Dados. Ademais, ele também pode atuar em casos relacionados à informática, ao representar provedores e usuários de Internet.

DICAS PARA ESCOLHER UMA ÁREA DE ATUAÇÃO

Agora que você já conheceu as principais áreas do Direito, pode ter ficado em dúvida sobre qual é a melhor para você. Para optar por uma delas, é fundamental realizar uma análise aprofundada de cada especialidade. Assim, considere as suas afinidades, avalie o mercado, defina os seus objetivos de carreira e converse com profissionais já formados.
Além disso, estabeleça quais rumos pretende tomar e, por fim, escolha uma área que você se sinta confortável e que terá prazer ao estudar sobre ela.
Agora que você já conhece as principais áreas de atuação do Direito, lembre-se de pesquisar bem sobre a profissão para saber se ela tem a ver com você. Além disso, esteja sempre em aperfeiçoamento, independentemente do ramo escolhido para seguir, pois o mercado de trabalho está em constante transformação e exige que o profissional acompanhe essas mudanças.
Gostou deste post e tem alguma dúvida? Então, entre em contato conosco. Será um prazer respondê-lo!