Você está aqui

Notícia

< Voltar

Notícia < Voltar

Campus: 
Tijuca
Barra
Cabo Frio

Pesquisa em desenvolvimento

João Henrique de Oliveira, estagiário da Pró-Reitoria de Pós-Graduação de Pesquisa, Extensão e Inovação   |    Tijuca Barra Cabo Frio

Estudantes aderem à Iniciação Científica para ampliar experiência acadêmica

 

Os Projetos de Iniciação Científica (PICs) têm sido cada vez mais procurados por estudantes que buscam maior experiência acadêmica, sendo também uma oportunidade de amadurecimento profissional ainda na graduação. O PIC UVA, Programa de Iniciação Científica da Universidade Veiga de Almeida, acontece anualmente e tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento dos estudantes em atividades de pesquisa e inovação, com apresentações abertas ao público em geral.

 

O coordenador do PIC UVA, Cristiano Bertolossi, explica que o programa é uma oportunidade ímpar para conhecer pesquisadores de outras instituições de ensino e planejar trocas de experiências. "Nosso objetivo é fomentar a elaboração de pesquisa na graduação realizada pelo próprio aluno. Isso possibilita a apropriação sobre as temáticas da sua profissão e sobre o assunto que poderá abordar no Trabalho de Conclusão de Curso”, afirma.

 

Para participar do PIC UVA, é necessário estar matriculado em uma graduação ou curso tecnólogo na UVA e manter um currículo Lattes atualizado na base do CNPq. Todo o processo é divulgado por meio dos professores e do portal do aluno. As inscrições da edição atual já estão encerradas, e, atualmente, os estudantes estão finalizando as pesquisas.

 

Para a estudante do 8º período de Publicidade do Campus Tijuca, Christinie Thomson, participar do projeto tem sido uma experiência muito produtiva. “Com certeza o PIC contribuiu e muito para minha formação enquanto profissional. Como eu pretendo seguir carreira acadêmica, trabalhando como pesquisadora e professora, esse primeiro contato foi muito importante até mesmo pra que eu pudesse ter certeza de que é isso mesmo que eu quero”, afirma. 

 

Orientados por professores, os participantes desenvolvem a pesquisa durante todo o ano e apresentam à uma banca avaliadora, que premia os melhores ao fim do período. Estes, então, podem ser submetidos para participação em eventos acadêmicos externos. A docente do curso de Jornalismo, Maristela Fittipaldi, que já orientou muitos alunos, conta que o processo de pesquisa do PIC UVA é parecido com o TCC. “É semelhante, mas com duração de um ano e um pouco menor, pois, como o próprio nome diz, é o início da prática de pesquisa científica. Procuramos dar caminhos, recortes, indicar bibliografia e propor reflexões para temas pelos quais se interessam ou com os quais têm afinidade”, explica.

 

Para o estudante do 2º período de Jornalismo do Campus Tijuca, João Gabriel Lira, que participa do PIC em 2020, o projeto é uma oportunidade para a formação acadêmica. “Acredito que o PIC seja um excelente preparo em matéria de disciplina, comprometimento, organização e leitura”, conclui. João participa da iniciação científica ao lado de Christine e Bruno de Blasi, egresso do curso de Jornalismo. "Gosto de pensar que projetos de pesquisa contribuem na formação do indivíduo como um todo, pois, além de expor o aluno a conhecimentos e visões diversas, ainda aguça a curiosidade daqueles que participam. E isso é fundamental para a vida, carreira acadêmica e o dia a dia em redações jornalísticas, por exemplo”, afirma Bruno.

 

Com apresentações virtuais previstas para dezembro, 230 pesquisas estão em andamento na universidade neste ano. Cristiano se mostra otimista: “Acredito que toda essa mudança em nossas vidas possa ter ampliado a noção da importância da pesquisa para todos nós, docentes e discentes. Isso torna o PIC UVA uma ferramenta de extrema importância”, finaliza.

23/out/2020

Tema:
PIC UVA,