UVA - Universidade Veiga de Almeida

Cursos de Graduação, Pós-Graduação, Mestrado e Extensão

Universidade Veiga de Almeida

Ligue para a UVA (21) 2574 8888


Acesso ao Sistema

Aluno
Professor
Esqueci a senha

Início > Notícias > TPP: tensão pré-prova

TPP: tensão pré-prova

13 de novembro de 2017

Como lidar com a ansiedade das avaliações

Se preocupar demais com o desemprenho nas provas, nutrir variados sentimentos, nada agradáveis, na hora de fazer um exame de avaliação. Um pouco de preocupação é saudável, mas, em excesso, pode prejudicar. É a chamada Tensão Pré-Prova, a “TPP”.

A professora de psicologia da Universidade Veiga de Almeida (UVA) Luciana Marques explica a angústia que toma conta de quem sofre com a aproximação das provas. “Angústia é um afeto, algo que atravessa o sujeito e provoca uma série de sensações que não são passadas para as palavras. Na tensão pré-prova, o problema não é a avaliação em si, e sim a auto avaliação. É uma instância psíquica da própria pessoa, que se vigia e critica, comparando-se a um ideal impossível muitas vezes de ser alcançado”, diz. Segundo ela, a tensão muitas vezes vem da antecipação da avaliação que a pessoas faz da realidade, colocando seu julgamento mais crítico do que qualquer nota que possa receber.

Para o estudante de jornalismo da UVA, Thiago Rabelo, 22 anos, o frio na barriga é clássico. “Você pensa se o teste estará difícil ou trabalhoso demais e já imagina as piores questões, o que afeta diretamente a ansiedade”, compartilha. Já Bruno Oliveira Santos, 27 anos, que cursa engenharia elétrica, sente até hoje ansiedade antes das provas, que ocasiona déficit de atenção em relação ao conteúdo da avaliação. “Acho que tudo que necessita de muito foco me deixa ansioso”, conta. Devido ao nervosismo, ele aprendeu a dedicar bastante tempo compreendendo as questões, para, mais relaxado, trabalhar nas respostas. O aluno de publicidade Lucas Mertens, 18 anos, se prepara com autoconfiança: “Eu tomo uma xícara de café e vou pensando que sei a matéria. Não tem muito segredo”, diz o futuro publicitário.

Uma semana antes do início da A2, fica a dica.


*Texto produzido por Cyntia Souza, do Laboratório de Comunicação Corporativa