UVA - Universidade Veiga de Almeida

Cursos de Graduação, Pós-Graduação, Mestrado e Extensão

Universidade Veiga de Almeida

Ligue para a UVA (21) 2574 8888


Acesso ao Sistema

Aluno
Professor
Esqueci a senha

Início > Notícias > Disciplina de humanização desafia alunos de Fisioterapia

Disciplina de humanização desafia alunos de Fisioterapia

12 de junho de 2017

 Grupos realizaram ações em prol de entidades beneficentes da Região dos Lagos

No decorrer do semestre, alunos do primeiro período de Fisioterapia foram desafiados a conhecer a realidade de entidades beneficentes da Região dos Lagos e apresentar uma solução para minimizar as necessidades apontadas. Reunidos em grupos, os estudantes da Universidade Veiga de Almeida (UVA), em Cabo Frio, participam do projeto Humanização, coordenado pela professora Eulalia Farias. Depois de uma visita técnica às diversas entidades sociais, os participantes desenvolveram ações contemplando grupos como crianças, mulheres e idosos.

“Profissional da área da saúde tem que gostar de gente. A disciplina pretende contribuir para a formação de profissionais éticos, mais humanos e respeitosos”, destaca professora Eulalia. Entre as entidades escolhidas este semestre estão a ONG Amigas da Mama, que presta suporte às pessoas com câncer, baseada em Cabo Frio; o Lar São Francisco de Assis, que abriga idosos no município de Araruama; o Abrigo Aldeia da Infância Feliz, que assiste crianças órfãs e em grau de vulnerabilidade afastadas das suas famílias, localizado em São Pedro da Aldeia; e o Hemolagos, o banco de sangue que atende todos os municípios da Região dos Lagos.

O grupo de Carlos Pereira visitou um lar de idosos. Ele relata que o ambiente é bastante acolhedor e foi gratificante a interação com as pessoas acolhidas. Para o jovem estudante, foram grandes as transformações pessoais ao longo dos encontros com os idosos, especialmente por aprender que é possível deixar a sensibilidade fluir quando estiver lidando com pessoas. Já a colega Elaynne Lessa, no decorrer do projeto, teve a oportunidade de conviver com crianças. Por meio de oficinas de artes, brincadeiras e lanches, o grupo proporcionou momentos de lazer e recreação às crianças. “Não soubemos a história de cada criança, mas foi muito bom poder compartilhar amor e carinho com elas”, destaca a estudante.

fotos da galeria