Por Pedro Paulo Carvalho | 24/06/2022

Veja como manter os pets aquecidos no frio corretamente

É importante prestar atenção nos sinais de desconforto dos animais e averiguar as causas

Com as temperaturas mais baixas chegando, muitas pessoas fazem de tudo para proteger os pets do frio, inclusive o uso de roupas. Porém, nem sempre agasalhar os bichanos é realmente necessário. “O que é aconselhado é que o pet viva em um lugar aconchegante e aquecido, protegido de vento e das mudanças climáticas. Dessa forma, ele não sente frio”, explica o professor de Fisiologia e Imunologia Veterinária da Universidade Veiga de Almeida (UVA), Aboud-Dutra Ary Elias.

 

Por conta da diversidade de pets, é importante considerar a raça e o tipo de subpelos – baixos ou densos. Para Elias, vestir animais na tentativa de protegê-los do frio é mais uma faceta do processo de humanização dos pets. “Não é da natureza deles já que muitos evoluíram de savanas ou ambientes muito frios. Por isso, alguns não aceitam, rasgam as roupas, sentem calor excessivo ou coceira”, ressalta.

 

Para proteger os pets do frio é importante tosá-los de forma correta. Se realizada de maneira inadequada, a tosa pode mudar o equilíbrio térmico natural do animal e causar calor ou frio em excesso. Já no caso das roupas, em algumas raças e situações, o uso delas pode causar hiperventilação, desconforto e alergias. Existem animais que são alérgicos a todos os tipos de material, inclusive a produtos usados na limpeza. Para evitar irritações, é aconselhado o uso de sabão neutro e tecidos sintéticos provenientes do nylon. Se o animal se sentir desconfortável, é importante tirar a roupinha e procurar um veterinário para saber o porquê.

 

Além da raça e da tosa incorreta, um outro fator que pode influenciar na quantidade de frio que o animal sente é a idade. Os mais jovens e os com mais idade são mais suscetíveis às variações de temperatura. “Os mais idosos têm problema de regulação térmica e dores reumatológicas. Então, é muito mais interessante protegê-los porque eles sofrem mais, independente de raça”, explica o professor.

 

Como alternativa aos proprietários que querem agasalhar os pets, Elias sugere mantas e cobertores ao invés de roupas. “Eles são menos desconfortáveis porque o animal não fica preso ao tecido e pode escolher se quer ficar debaixo ou não” destaca.

Voltar para artigos

Notícias

Featured image

29/07/2022

Upcycling: Já ouviu falar?

Ver notícia completa
Featured image

26/07/2022

UVA oferece cursos rápidos de extensão online e gratuitos

Ver notícia completa
Featured image

22/07/2022

Projeto estimula a saúde oral de crianças com câncer

Ver notícia completa
Featured image

19/07/2022

Práticas sustentáveis na gastronomia

Ver notícia completa
 Ver todas as notícias

cursos que
podem interessar