Você está aqui

Notícia

< Voltar

Notícia < Voltar

Campus: 
Tijuca
Barra
Cabo Frio

Quando a saúde da mente é prioridade

Universidade Veiga de Almeida   |    Tijuca Barra Cabo Frio

Psicologia ganha espaço no mercado com aumento da preocupação com o bem-estar emocional

 

            Após enfrentar tabus e preconceitos nos últimos dez anos, uma das áreas de atuação da Psicologia que mais vem crescendo é a de atendimento em clínicas de psicoterapias. Não por acaso, boa parte dos vestibulandos que procuram a graduação tem como meta atuar no acompanhamento psicológico de pacientes. Manter a mente sã tornou-se também preocupação de muitas empresas, afinal, profissionais emocionalmente estáveis são mais felizes e produtivos. Além deste vasto campo de atuação, os futuros psicólogos têm a possibilidade de trabalhar em diferentes frentes, como hospitais, escolas, clubes e associações esportivas e até na área jurídica.

 

— A procura pela terapia foi crescendo por conta do esclarecimento da sociedade e da necessidade também. A parte clínica era muito voltada para a dificuldade de aprendizagem e pela orientação vocacional. Hoje, as pessoas aceitam que cuidar da mente e das emoções é tão importante como cuidar de qualquer outra parte do corpo — explica Cristina Simões, coordenadora do curso de Psicologia da Universidade Veiga de Almeida (UVA) nas unidades Tijuca e Barra.

 

Cristina explica que para cursar Psicologia é preciso gostar de ouvir, conversar e interagir com outras pessoas, além de estudar o comportamento humano. Essas habilidades são usadas em todas as áreas de atuação. O curso da UVA, Cristina destaca, tem uma formação generalista, que prepara o aluno para trabalhar, seja qual for o seu campo de interesse.

 

— Eu digo para os jovens: ‘se as pessoas te procuram para conversar, é um sinal de que você tem aptidão. E ao longo dos cinco anos do curso, você vai descobrir qual caminho seguir’ — conta.

 

Vidas transformadas

 

A psicóloga Leiza Pereira, de 63 anos, brinca que foi escolhida pela Psicologia. E se apaixonou. Hoje, depois de 30 anos seguindo a linha junguiana nos atendimentos, aposta na terapia como caminho para transformar vidas.

 

— Tento passar que o autoconhecimento é um dos nossos caminhos para sermos pessoas melhores. Eu vi em mim a transformação. Vi, no meu processo de terapia, como isso mudou as minhas relações — conta ela.

 

E foi o processo de autoconhecimento que levou Bianca Azevedo, de 50 anos, de volta à universidade. A aluna do 7º período de Psicologia da Veiga de Almeida decidiu resgatar o desejo de adolescente que estava guardado depois de 30 anos atuando como advogada.

 

— A Psicologia estava no meu coração. Quis buscar entender a alma humana, as relações, tentar acessar o lado humano das pessoas. No Direito, eu percebia as dificuldades das relações e tudo isso me despertou para esse entendimento sobre o ser humano — explica.

 

A estudante é estagiária do Serviço de Psicologia Aplicada (SPA) da UVA e deseja seguir no atendimento clínico depois de formada. Lá, sempre sob a supervisão de professores, a aluna pratica o que aprende em sala de aula atendendo ao público que, em sua maioria, é formado por pessoas de baixa renda e que pagam valores simbólicos pelas sessões. Esse foi um dos atrativos que fizeram Bianca escolher a Veiga, como conta ela, depois de uma pesquisa sobre as diferentes instituições do Rio.

 

— Olhei a grade de matérias, a qualidade do ensino, gostei da ideia de unir teoria e prática desde o início e a possibilidade de fazer mestrado e doutorado em seguida. Só tenho tido felicidade — afirma.

 

Reconhecimento

 

A declaração de Bianca é um bom exemplo dos diferenciais do curso de Psicologia da UVA, que obteve nota máxima (5) na avaliação do Ministério da Educação (MEC). Dentre os destaques, segundo o MEC, estão projeto pedagógico, corpo docente e a infraestrutura da universidade, com modernos laboratórios e salas de aula.

 

Os alunos também têm a possibilidade de participar de atividades complementares, como cursos de extensão, iniciação científica, ações comunitárias, visitas técnicas e monitoria. Essa última, explica a coordenadora do curso, permite que o aluno acompanhe o professor durante as aulas, no que pode ser considerado o primeiro passo para quem deseja seguir a carreira acadêmica. O desenvolvimento de pesquisas também é incentivado na universidade.

 

Além do SPA, o curso conta com o Núcleo de Apoio ao Discente (NAD), que oferece apoio aos alunos, com acolhimento e intervenção dirigida buscando trabalhar as questões que afligem os jovens, relacionadas à vida acadêmica ou não.

 

Para quem ficou interessado, o vestibular da UVA para o segundo semestre acontece neste sábado (15). Mais informações em https://www.uva.br/content/vestibular-e-enem .

 

11/jun/2019

Tema:
Graduação,