Você está aqui

Notícia

< Voltar

Notícia < Voltar

Campus: 
Tijuca
Barra
Cabo Frio

Projeto reforça fiscalização de descarte irregular em Cabo Frio

Universidade Veiga de Almeida   |    Tijuca Barra Cabo Frio

Aplicativo, criado em conjunto por estudantes da UVA e UERJ, possibilita o mapeamento de resíduos de construção e demolição despejados em locais inadequados e sem segurança

 

Resultado de uma parceria entre a Universidade Veiga de Almeida (UVA) e a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), o aplicativo Vigia Entulho tem integração com o Google Maps e possibilita o registro de descartes inadequados de resíduos de construção e demolição através da identificação automática do local (georreferenciamento). A ferramenta também registra dados relativos à disposição inadequada, classe do resíduo, tipo do material, característica do local e volume; além de incorporar imagens captadas pela câmera fotográfica do celuar. Pelo app é possível, ainda, consultar, importar e exportar os dados e integrá-los com planilhas eletrônicas de controle.

 

Segundo Anderson Namen, professor do Programa de Mestrado Profissional em Ciências do Meio Ambiente da UVA, qualquer cidadão que tiver interesse em ajudar a mapear os descartes irregulares e denunciar poderá contar com os registros do app. Mas Namen ressalta que são os fiscais dos órgãos públicos que poderão tirar maior proveito do aplicativo e usar as informações captadas pela ferramenta para comprovar irregularidades e aplicar multas.

 

O app também poderá ser um recurso importante para o trabalho de pesquisadores como é o caso da Fernanda Lourenço, aluna do mestrado da Veiga de Almeida.  O professor explica que a demanda para o desenvolvimento do Vigia Entulho surgiu a partir da dissertação dela. “O trabalho da Fernanda envolveu o levantamento do descarte irregular de resíduos de construção e demolição em 18 bairros da cidade de Cabo Frio. Durante a pesquisa, ela identificou a necessidade de criar uma ferramenta que simplificasse o registro e a análise dos dados”, conta.

 

A partir dessa demanda, o professor, que também é orientador na UERJ, vislumbrou a possiblidade de integrar a ideia ao projeto do Douglas Moreira Siqueira, aluno de Engenharia de Computação da universidade estadual. Com base na especificação de um aplicativo para smartphones contendo as funcionalidades demandadas, o estudante desenvolveu o aplicativo.

 

“Essa dobradinha de pesquisa acadêmica entre as duas universidades foi muito positiva e estamos confiantes de que a ferramenta facilitará o trabalho de pesquisadores e fiscais do poder público, viabilizando o levantamento de pontos com maior frequência de descarte e a implantação de ações para mitigar o problema”, explica Namen.

 

O app Vigia Entulho foi desenvolvido para plataforma Android e está disponível para download gratuito na Google Play Store. Para baixar, clique aqui.

 

04/ago/2020

Tema:
Graduação,